Projeto Estação Cultural: Matakiterani fará apresentações em SC representando Lages


A Matakiterani Associação Cultural foi o único grupo artístico de Lages selecionado no edital Estação Cultural, da Fundação Catarinense de Cultura (FCC). A dupla Grillo Seco e Testa de Lampião apresenta os espetáculos De Mala e Cuia e Causos da Serra 15 anos – Biblioteca da Oralidade em duas cidades de Santa Catarina, definidas pela FCC, entre os dias 26 de outubro e 26 de novembro de 2017.

 O edital contemplou 100 propostas de apresentações artísticas em 50 cidades incluídas na ação. Foram 563 inscrições de grupos e artistas de 66 municípios catarinenses. O objetivo é atrair diversos tipos de públicos, valorizando ações que fomentem a reflexão e a discussão dos temas abordados, possibilitando a troca de linguagens artísticas e culturais entre as regiões.

Para os atores, essa será mais uma grande oportunidade de mostrar um pouco da cultura serrana. “Os espetáculos são baseados nos costumes e tradições de quem vive na Serra. Embora ainda não saibamos onde estaremos com essas duas apresentações, acreditamos que será uma experiência muito divertida e valiosa”, reforça Adilsom.

A dupla comemora 15 anos com “Causos da Serra”.  Para quem gosta de ter guardado esse tipo de material, tem novidade. “Para celebrar essa década em meia, estamos lançando livretos artesanais das narrativas que compõe o trabalho”, anuncia Gilson.

  

Causos da Serra 15 anos – Biblioteca da Oralidade

Esse é um espetáculo de narrativas da tradição oral ouvidas na Serra Catarinense. Foi apresentado em praticamente todos os municípios da Serra Catarinense e vários municípios de Santa Catarina. Essas apresentações ocorreram por meio do projeto de circulação do SESC Baú de Histórias. Nelas, os atores Adilson Freitas e Gilson Maximo apresentam pela primeira vez seus personagens: Grillo Seco e Testa de Lampião.

 

 

 

 

De Mala e Cuia

Dotados de seus aparatos técnicos, Grillo Seco e Testa de Lampião vêm a público anunciar uma grande descoberta científica, a existência de outra espécie humana que habita exclusivamente o Continente das Lajens. Diferente do Homo Sapiens, naqueles campos vive o Homo Bagualis. Grillo e Testa narram, encenam, vivem e revivem as estórias desse sujeito serrano.

Catarinas Comunicação

Fotos: Matakiterani