Te benzo e te curo: benzedeiras e mandraqueiros ocuparam o Sesc Centro Cultural Vidal Ramos, na quarta edição do Pixurum, encontro da rede de sabedoria


Encontro celebra os saberes de mestres e mestras da cultura popular que realizam benzimentos.

No sábado (31/08) a Associação Cultural Matakiterani promoveu a quarta edição Pixurum – Encontro da Rede de Sabedoria, em parceria com o SESC e com o apoio da Universidade do Planalto Catarinense (UNIPLAC), na sala de cinema do SESC Centro Cultural, o antigo Colégio Rosa, Lages/SC. A temática do encontro foi “Te benzo e te curo: benzedeiras e mandraqueiros”, abordando a tradição dos benzimentos em pessoas, animais e ambientes – prática bastante popular na Serra Catarinense.

Com o espaço atingindo sua lotação máxima, os 60 participantes puderam assistir apresentação do Grupo de Teatro Menestrel Faze-Dô com o espetáculo “Historinhas com bonecos de pano”, atração que fazia parte do Brique do SESC, outro evento que ocupou as dependências do Centro Cultural durante o sábado. O trabalho da bonequeira Maria Fernandes somou-se à programação do Pixurum em virtude da temática, lendas populares locais e regionais: a Lenda da Serpente do Tanque, as profecias de São João Maria e o Negrinho do Pastoreio.

Em seguida, a roda de conversa teve início com as falas da mestra e mestre convidado, começando pelo benzedor Seu Mancílio, seguido pela benzedeira Tia Laura, facilitadas pela articuladora comunitária Daniela Carneiro. O encontro contou ainda com diversas benzedeiras e benzedores locais, que juntos dos convidados foram conversando sobre as práticas de benzimento passadas de geração a geração por fonte oral, conteúdo que já faz parte da literatura popular e do imaginário coletivo local. Após a fala dos convidados, a palavra foi aberta aos presentes, que de modo geral abordaram as curiosidades dessa prática. Perguntado sobre a aprendizagem das rezas de cura, Seu Mancílio comentou que os benzimentos “podem ter as palavras ensinadas, mas o que vale para o benzedor é a força da pessoa”. Tia Laura relatou que suas práticas iniciaram com a leitura da sorte nas mãos das pessoas quase que de brincadeira, porém “chegou um ponto que precisei entender melhor o que estava acontecendo”. Ambos são voluntários em ações sociais, em especial para as comunidades carentes do município.

Convidada especial   

O Pixurum contou ainda com uma convidada especial, a pesquisadora Tade-Ane de Amorim, coordenadora do projeto Benzedeiras de Florianópolis: Inventariando Saberes, iniciativa apoiada pelo Edital Elisabete Anderle 2017 e que realizou um mapeamento das benzedeiras na Ilha de Santa Catarina. Tade-Ane relatou as peculiaridade dos benzimentos ilhéus, promovendo uma troca de saberes com as semelhanças e diferenças entre tais práticas no litoral e na serra. Ao final da fala, os presentes foram convidados a degustar o Café com Mistura, construído de maneira colaborativa entre público e coordenação do evento. 

O que é a Rede de Sabedoria

É uma ação continuada da Matakiterani Associação Cultural surgida em 2007, sendo reconhecida pela FAPESC em 2009 no Prêmio Stmmeer de Inovação em Santa Catarina. Forma-se por uma trama de vários fios: registro da cultura, expressões artísticas e ações educacionais. Esses fios geram produtos numa perspectiva de valorização da identidade cultural regional frente ao mundo globalizado.

A partir de 2019, os encontros da rede passam a ser chamados de Pixurum, expressão local que denomina o movimento das pessoas que se reúnem por uma causa em comum. Tendo a parceria do SESC Lages e apoio da UNIPLAC, os encontros da rede pretendem valorizar a literatura oral e escrita, partindo dos saberes da sabedoria popular e formando um acervo digital do patrimônio imaterial da Serra Catarinense, para isso, todos os encontros são registrados em audiovisual e são colhidos os depoimentos dos mestres e mestras da cultura popular. 

Os pixuruns se estendem até dezembro 

A programação dos Encontros da Rede de Sabedoria já tem data e temática definidas até o final do ano, acontecendo sempre na segunda quinzena do mês conforme lista abaixo:

28/09 – Tradições de São João Maria

26/10 – Causos, lenda e mitos serranos

30/11 – Literatura popular da Serra Catarinense

21/12 – Tradições dos povos de terreiro

As entrevistas com os mestres mestres e mestras que participaram dos encontros podem ser vistas na página do YouTube da Matakiterani: https://www.youtube.com/user/MatakiteraniAC

Texto: Gilson Maximo

Fotos: Cesar de La Plata