Edital Elisabete Anderle 2019: integrantes da Associação Cultural Matakiterani têm projetos aprovados


Integrantes da Matakiterani têm dois projetos contemplados, a serem executados a partir do ano de 2020.

Na última quinta-feira, 13 de novembro, foi divulgada a lista oficial de contemplados no Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura, na sua edição de 2019. Dos projetos submetidos por membros da Associação Cultural Matakiterani, dois foram contemplados pelo edital: “A Semântica do Espaço Cênico: pesquisa de competências integradas” proposto pela arquiteta Morgana Cristina de Oliveira e “Identificação e Salvaguarda dos Pousos de São João Maria em Campo Belo do Sul/SC”, proposto pela articuladora comunitária Daniela Carneiro. Este no eixo de Patrimônio Imaterial: Produção e Difusão e aquele no eixo Teatro: Pesquisa e Formação.

QUAIS FORAM OS PROJETOS SELECIONADOS?

O projeto de pesquisa, intitulado “A Semântica do Espaço Cênico” tem como intuito dar continuidade à pesquisa que embasou o trabalho de conclusão de curso da autora, no curso Arquitetura e Urbanismo, na Universidade do Estado de Santa Catarina, cujo mote foi a proposição da cenografia para um espetáculo teatral e sua instalação em um espaço alternativo. A continuação prevê a integração entre o conhecimento sobre composição formal e leitura espacial, advindo da arquitetura, com a dramaturgia e a direção teatral. Para isso, integram a equipe de execução o dramaturgo Afonso Nilson Barbosa e o diretor teatral Lourival Andrade, transpondo as barreiras estritamente acadêmicas e produzindo um plano de montagem incluindo dramaturgia, plano de direção e cenografia. Como contrapartida, o projeto prevê a realização de um Workshop com os membros da equipe, a ser realizado na Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac), voltado, sobretudo aos estudantes de arte e arquitetura e artistas locais, além da documentação dos produtos da pesquisa e sua distribuição para instituições de educação superior no estado de Santa Catarina. De acordo com Morgana, “o projeto coloca o projeto de cenografia e do espaço cênico em si como uma possibilidade a ser explorada fora do campo das Artes Cênicas, conferindo transdisciplinaridade ao processo.”

O projeto de produção e difusão, inserido na área de patrimônio imaterial, prevê o georreferenciamento dos pousos do Profeta São João Maria no município de Campo Belo do Sul/SC, sua transposição para ambiente virtual por meio do software livre de edição de dados georreferenciados: o QGis. A partir disso, propõe-se a produção de mapas temáticos, abrangendo atributos, tais como: acesso, presença de elementos identificadores, localização urbana ou rural e presença de fonte de água. Os mapas temáticos são um instrumento de leitura do desenvolvimento urbano, o qual serve ao planejamento regional e à elaboração de estratégias, como a constituição das bases de uma rede de turismo de base comunitária. Segundo Daniela Caneiro “a iniciativa fornecerá subsídios mais concretos para a proposição de ações futuras que possam gerar benefício financeiro e empoderamento às comunidades”.

Os projetos começam a ser executados no ano de 2020 e as informações sobre seu desenvolvimento podem ser acompanhados por meio dos canais oficiais da Associação Cultural Matakiterani nas redes sociais (Facebook: /matakiteranisc; Instagram: @matakiteraniac).

Texto: Morgana Oliveira

Fotos: Núbia Garcia