Tradição oral na escola chega na 6ª semana de execução


Após 04 semanas de atividades a equipe do projeto Vivência criativas de tradição oral na escola fez uma parada de uma semana para o  planejamento e reflexão sobre o caminho percorrido até o momento, e a construção dos produtos de reinvenção a partir da sabedoria dos mestres. 

A 6ª semana do projeto inicia essa caminhada com os participantes do projeto, incluindo ainda outro elemento de estímulo à criação artística, a metodologia do Teatro do oprimido de Augusto Boal.

O que são vivências criativas

São atividades práticas em sala de aula que utilizam princípios da educação biocêntrica e da ação Griô para apresentar os saberes de tradição oral na escola, propondo um diálogo entre o formal e o informal e valorizando a ancestralidade do saber na figura dos mestres que ensinam e aprendem com as crianças no convívio em sala de aula.

O que é o teatro do oprimido


Um Método teatral que se baseia no princípio de que o ato de transformar é transformador. Como diria Boal, aquele que transforma as palavras em versos transforma-se em poeta; aquele que transforma o barro em estátua transforma-se em escultor; ao transformar as relações sociais e humanas apresentadas em uma cena de teatro, transforma-se em cidadão. Um Método que busca, através do Diálogo, restituir aos oprimidos o seu direito à palavra e o seu direito de ser.