CASA DE EDSON T’OSUN (Oxum)


551345_129506480558467_2000805544_nNo ano de 1988 através da manifestação de uma entidade em sala de aula, sem saber o que tinha acontecido e mesmo não acreditando que algo assim seria possível, aderiu a idéia de conhecer mais sobre o assunto, logo em seguida passou a frequentar por pouco tempo centro espírita. Logo após iniciou na Umbanda na casa da Senhora Terezinha de Iansã, conhecendo outras ramificações e até chegar a nação dos Orixás (Jeje e Ijexá) onde foi “feito” (obrigação na nação), por Camilo de Ogum, adquirindo grau de evolução na linhagem em que passou a trabalhar. Permaneceu ligado ao Pai Camilo até o ano de 2010, onde ganhou governo, já na nação Cabinda, até que no ano de 2012 fez seus Orixá de rua, onde o Ilê Asé Afro-Águas T’Osun, passou ter identidade fortalecida e independente, com auxílio de Zéco de Oxalá e Leco de Oya, sendo hoje segundo ele, quem conhece a fundo as casas de manifestações afro, uma das casas de maior movimento, ou de maior movimento em adeptos e assistência da Região Serrana Catarinense, com isso são 25 anos dedicados a Umbanda, Quimbanda e nação Cabinda. O Ilê de Pai Edson está localizado à rua Lydia Monteiro da Silva, no bairro da várzea, umas das regiões famosas quanto as manifestações de diversos seguimentos, por terem morado na redondeza, Pai Paulo de Xangô, Mãe Rosa (Madame Rosa), falecido Miguel, Batista cultuavam seguimentos espiritualistas. Todos que já passaram pela várzea ou pela cidade de Lages deixaram ramificações, seguidores, filhos que continuam a primar pelo viés religioso e suas crenças. O que significa Cabinda? A nação Cabinda, originária de Angola, adotou o panteão dos Orixás Iorubas, embora estas divindades Bantus teriam como nome correto Inkince. Leia mais: http://anderson-de-bara-agelu.webnode.com.br/news/origem-e-fundamentos-da-caninda/

Comente