Oficina de Qualificação – Relato



        Durante os dias 27, 28 e 29 de janeiro foi realizada a segunda etapa da Qualificação do Ponto de Cultura | Cultura Popular no Rumo de João Maria da Matakiterani Associação Cultural, no Teatro de bolso do SESC em Lages/SC. Participaram professores, bolsistas e facilitadores ligados as ações do Ponto de Cultura.

        A Qualificação foi dividida em dois momentos: no primeiro dia, uma vivência com base na metodologia da Pedagogia Griô para nivelamento dos participantes e construção do tema gerador para as atividades do Ponto de Cultura em 2011. Os facilitadores foram Grillo Seco e Testa de Lampião, coordenadores da Matakiterani Associação Cultural. Nos outros dias, o trabalho foi conduzido pelos antropólogos Tânia Welter e Pedro Martins, focando o trabalho na discussão de categorias teóricas como identidade, cultura e religiosidade, a partir dos pressupostos antropológicos.

        Segue relato da participante Kellen Priscila Demeneck, que trabalha como educadora na Ação Griô e na Biblioteca da Oralidade: 

        Abrimos a roda no espírito da Pedagogia Griô, pedindo a benção aos nossos Mestres. No andamento das atividades vivenciamos a música, a dança e a troca de experiências através de narrativas. Fechamos a roda com um “Bendito”, reza cantada aprendida com nosso Mestre da Recomenda de Almas, Seu Tatãozinho.



        Iniciamos o trabalho teórico assistindo ao vídeo do Mestre Mimi (Seu Miguel) gravado para o Edital Griô na Escola e na TV. Em seguida um vídeo apresentando três propostas para geração do tema gerador: uma cantiga de roda com o Griô Seu Sadi, uma reza cantada com o Mestre Seu Tatãozinho e uma narrativa do Mestre Zé da Serra. Numa discussão aberta pelo audiovisual, discutimos qual dos conhecimentos articula-se melhor com a proposta de cada categoria (professores, bolsistas e facilitadores).



        Apresentamos nossas idéias e concluímos que para iniciar o ano seria interessante abordar o tema gerador trazido pelo Griô Seu Sadi e a cantiga Dona Condessa, com a qual finalizamos o dia, cantando, tocando e dançando, re-significada a partir de arranjo criado por Grillo, Testa e Fabiano, facilitador da Oficina Vivência das Tradições.



        Nos dias posteriores contamos com a presença da professora Tânia e do professor Pedro, retomando atividades do primeiro dia como forma de integração. Em seguida realizamos a dinâmica do Corpo Cultural, e então estudamos sobre religiosidade e sobre o Profeta São João Maria. Após esse momento pensamos em que as categorias estudadas contribuem para uma ação educacional ou um projeto político pedagógico. Desta maneira nos reunimos em duplas e elaboramos três planos de ação, em seguida apresentamos as idéias e finalizamos os estudos com uma avaliação da qualificação.   

Comente