Coresma: Morro da Cruz


Segundo post sobre símbolos e lugares de significado da Coresma aqui na Serra. Este registro inclusive tem dois importantes elementos, o primeiro e mais forte é o que se vê ao fundo: Morro da Cruz local de penitência e oração, considerado sagrado por ser um dos pousos do Monge Jõao Maria na cidade de Lages. Na Semana Santa são realizadas procissões e a encenação da Paixão de Cristo nas escadarias do morro. É tradicional a colheita da marcela nas suas encostas logo no nascer da aurora desses dias santos.
O segundo elemento é a imagem em primeiro plano: os andantes de causos na escola Visconde de Cairu, onde acontece a ação griô e como se vê aos pés do morro. Não é a toa que os andantes de causos estão ali.
Ficamos por hoje com a imagem do Morro da Cruz, ou Morro Grande, que um dia abrigou São João Maria, nomenclatura mais digna de sua condição na história da Serra Catarinense (ou Continente das Lajens, mas isso é outra história), e que passamos a utilizar a partir de agora.

Comente